Vão ficar fazendo “arminha” até quando? E Bolsonaro armado quer liberar porte de armas

O então candidato Jair Bolsonaro foi eleito carregando crianças no colo, fazendo “arminha” com os dedos, e ameaçando metralhar a petralhada.

Na mesma hora em que dois encapuzados armados entraram atirando numa escola em Suzano, nesta manhã de quarta-feira, o presidente Jair Bolsonaro contou, em café da manhã com jornalistas, no Palácio do Planalto, que dorme com uma arma no quarto do Alvorada e ainda não desistiu de “flexibilizar” ainda mais o porte de armas, ou seja, vai liberar geral.

Assim como na campanha, o capitão fala essas coisas, todo mundo noticia, e até acha normal. Nem vira manchete.

Depois de liberar por decreto a posse de quatro armas para cada cidadão, pelo jeito o presidente quer que agora todo mundo vá dormir armado.

Seu vizinho miliciano, aquele que deu 13 tiros em Marielle, levou tão a sério essa história que tinha mais de 100 fuzis guardados em uma de

Continue lendo no Balaio do Kotscho.