O pacote de Moro e os 3 coringas da restauração conservadora

Com Bolsonaro preso à cama do hospital, e numa condição de saúde aparentemente mais grave do que médicos e família admitem, o superministro Moro lança um “pacote” de medidas contra crime organizado e corrupção.

O ministro age com absoluta autonomia com relação ao presidente – o que seria impensável num governo de FHC ou Lula.

No aeroporto de BH, onde escrevo essas linhas, os televisores mostram um Moro com poder hipertrofiado na tela da GloboNews, diante da classe média que aguarda seus vôos.

A simbologia de um superministro que segue agenda própria e “fatura” individualmente com o pacote, enquanto o presidente segue enfraquecido no hospital, diz muito sobre esse governo.

Bolsonaro é um agitador que preside um governo com 3 linhas de força programáticas:
– a pauta conservadora nos costumes e o anticomunismo doentio;
– o programa ultraliberal na economia (privatizações e Reforma da Previdência);
– pauta punitivista da Lava

Continue lendo no Escrevinhador.