Blog concede férias coletivas aos seus leitores

Uma boa e uma má notícia. Primeiro, a boa: atento ao desejo do capitão Bolsonaro de acabar com a Justiça do Trabalho, o signatário do blog decidiu reagir. Antecipando-se ao extermínio do que ainda resta da era Vargas, o repórter concede férias coletivas aos seus 11 leitores —eram 13, mas dois desistiram.

Agora, a má notícia: como ainda não descobriu uma maneira de dar férias também às suas dívidas, o repórter voltará à realidade em 15 dias. A tempo de acompanhar a posse do Congresso seminovo. Aproveitará a ausência forçada de duas semanas para ajustar suas preferências aos novos tempos.

Como o intervalo é curto, o repórter evitará grandes deslocamentos. Transitará apenas entre o que há de mais essencial no alfabeto no intervalo entre o ‘B’ de Bolsonaro e o ‘C’ de capitão. Para ouvir: Beethoven e Cole Porter. Para beber: beaujolais e café. Para espairecer: bicicleta e cadeira (de balanço!).

Continue lendo no Blog do Josias.