Onze dias depois de antissemita matar 11 em sinagoga na Pensilvânia, ex-fuzileiro mata 12 em bar na Califórnia. É cultura, não natureza

Um ex-fuzileiro naval de 28 anos chamado Ian David Long matou ao menos 12 pessoas e deixou várias outras feridas num ataque na noite de quarta, dia 7 — madrugada de quinta no Brasil — em um bar em Thousand Oaks, no sul da Califórnia. O autor do crime também morreu. Onze dias antes, Robert Bowers, de 46 anos, matou 11 pessoas numa sinagoga em Pittsburgh, na Pensilvânia (EUA), deixando outras seis feridas. Durante o ataque, Bowers bradou insultos antissemitas. Long, por sua vez, informa a Polícia, já havia apresentado sinais de transtornos mentais. Vamos ver quanto tempo vai demorar para que outro atirador enfileire mais alguns corpos, por uma razão distinta dos outros dois assassinos.

Em fevereiro, por exemplo, Nikolas Cruz, de 19 anos, um ex-aluno da Stoneman Douglas High School, em Parkland, na Flórida, resolveu pegar um AR-15 e matar 17 estudantes. Ele tinha sido expulso da escola


Continue lendo no Reinaldo Azevedo.