Liberais por conveniência ou por convicção?

Por Rodrigo Constantino

Por Roberto Rachewsky, publicado pelo Instituto Liberal

FHC adotou políticas parcialmente liberalizantes para melhorar a vida dos brasileiros durante o seu governo como Ministro da Economia de Itamar Franco, e depois, quando ele próprio foi Presidente da República. Notadamente a política de privatizações, que teria sido melhor sem as reservas de mercado e as agências reguladoras.

Ele, FHC, tinha a convicção de que essas ideias dariam certo? Talvez. Mas a realidade o obrigou a implementá-las por conveniência, porque se não o fizesse a situação do seu governo seria muito pior.

Um governo que adota medidas liberalizantes, seja por conveniência ou convicção, sempre melhorará a vida da sociedade, porque são essas medidas que permitem aos indivíduos florescerem e a sociedade prosperar.

Essa argumentação de que um governante ao adotar ideias liberais por conveniência pode levar tais ideias ao descrédito é infundada. Se as ideias implantadas são


Continue lendo no Blog do Rodrigo Constantino.