Estão transformando “ministro do STF” em xingamento

Por Rodrigo Constantino

Por Lucas Berlanza, publicado pelo Instituto Liberal

Repugnante, intolerável, odioso. Eis alguns dos vários adjetivos cabíveis ao que foi feito por Eunício de Oliveira e os 41 votos do Plenário do Senado nesta quarta-feira (7).

Os ministros do STF, esses distintíssimos heróis de toga, exemplos de virtude e respeito público, do alto de seus salários de mais de R$ 33 mil, estavam – que pena, quase choro! – necessitados, padecendo de horrores atrozes e miseráveis, e precisavam corrigir seu salário medíocre pela inflação (!).

Os guardiões da sacrossanta Constituição cidadã de 1988 ofereceram mais um belíssimo exemplo de cidadania. Naturalmente, até o momento, ficaram quietos, à exceção do presidente Toffoli, que se apressou a aplaudir a indecência, a louvar o indecoroso, a saudar o acinte. Uma vez mais, como de praxe no espírito desta malfadada Nova República, os fatos e os ditames das leis econômicas não têm


Continue lendo no Blog do Rodrigo Constantino.