PM do Rio ignora lei e expõe preso em rede social

Na manhã de 31 de outubro, o perfil da Polícia Militar do Rio de Janeiro no Twitter postou a foto de um homem que havia sido preso naquele dia. Tirada de cima para baixo, a imagem mostra o homem sentado no chão, sem camisa, de mãos algemadas, olhos fechados e testa franzida. Com estética parecida à de imagens que circulam no WhatsApp, a corporação incluiu a palavra “capturado” no centro da foto. Esse não é um tipo de publicação comum na conta da instituição, ativa desde maio de 2013 – não há nenhum outro caso nos últimos 3,2 mil posts. Além do rosto do homem preso, a postagem da quinta-feira passada revela o seu nome e afirma que ele é “apontado como responsável” por atirar contra um policial. A maioria das interações do post parabeniza a instituição. Com a publicação, no entanto, a PM ignora a legislação e descumpre uma

Continue lendo na Revista Piauí.