Ineficiência e conflito de interesses no programa educacional de Bolsonaro

Categoria:  Entenda Ensino à distância para crianças a partir dos 6 anos e voucher para universitários de baixa renda têm lacunas, avaliam especialistas   Arquivo/Agência Brasil   Jornal GGN – As principais propostas para a educação apresentadas por Bolsonaro durante sua campanha foram o ensino à distância (EaD), começando para crianças a partir dos 6 anos de idade, e o uso de tickets (ou vouchers) para educação no ensino superior.    O ex-chefe do Centro Tecnológico do Exército, Aléssio Souto, responsável pela coordenação de campanha do presidente eleito na área declarou também que considera a revisão da bibliografia utilizada nas escolas brasileiras, com preocupação especial na ditadura militar do país, entre 1964 e 1985. A respeito do ensino à distância, a Folha de S.Paulo publicou nesta terça-feira (30) uma matéria onde escutou especialistas sobre a viabilidade da proposta, junto com o outro pilar pretendido pelo programa de

Continue lendo no Blog do Nassif.