É uma covardia: sem debates, campanha fica só na internet e na mídia bolsonarista

Com 16 pontos de vantagem sobre Haddad no primeiro Datafolha do segundo turno (58 a 42), Bolsonaro fez o que já era esperado: refugiu-se em seu bunker da Barra da Tijuca.

De lá ele bate e se esconde nas redes sociais, armado de um atestado médico que o “impede” de ir aos debates e às ruas para mostrar a cara.

Passa o dia mandando mensagens ao distinto eleitorado pelo twitter, como faz Donald Trump, depois amplamente reproduzidas na mídia bolsonarista, sem debates nem contraditório.

A debates ele não irá mesmo, já deixou bem claro. Se não iria antes, agora, com a larga vantagem aberta na pesquisa, é que terá mais razões para ficar em casa.

Ali ele dá entrevistas a emissoras e repórteres previamente selecionados, só fala o que quer e não dá a menor bola para a torcida.

Tudo isso sem falar que, no Facebook, o capitão tosco, mas

Continue lendo no Balaio do Kotscho.