Evento internacional na USP debate educação midiática

O direito à livre expressão está assegurado pela Constituição Federal e pela Declaração Universal dos Direitos Humanos. Para ser garantido na prática, contudo, depende da ampliação dos espaços de comunicação nas diferentes esferas da vida em sociedade. Por isso, projetos que envolvem especialistas da mídia, da escola e do ativismo social têm buscado atuar, de maneira inovadora, para ajudar os jovens a se expressar de forma criativa e transformar as suas comunidades, com o apoio das tecnologias digitais.

É esse cenário que motiva o II Congresso Internacional de Comunicação e Educação, dos dias 12 a 14 de novembro de 2018, na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP), na capital paulista. Educadores, pesquisadores, ativistas, estudantes, jornalistas e outros profissionais das Américas, da África e da Europa se encontram para debater o tema “Educação Midiática: práticas democráticas pela transformação social”.

Da esq. para a dir.: Carolyn Wilson


Continue lendo no Observatório da Imprensa.