A festa que Bolsonaro cancelou

A campanha de Jair Bolsonaro tinha tudo preparado para a festa da vitória, neste domingo, após o anúncio do resultado das urnas. Haviam sido convidadas cerca de trezentas pessoas para acompanhar a entrevista que o presidenciável do PSL daria depois da apuração, no segundo andar do Hotel Windsor, em frente ao mar da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Para entrar, os jornalistas credenciados passavam por um forte esquema de segurança, com revista minuciosa de bolsas e sacolas. Os interessados em fazer perguntas registravam então o nome em uma lista, para entrar numa fila. Em seguida, eram submetidos a nova revista com aparelhos de detecção de metais. Por fim, chegávamos às escadas rolantes que levavam a uma sala do centro de convenções, onde nos submetiam, novamente, a uma revista. Tudo isso se provaria inútil, à medida que a noite passasse e o resultado do primeiro turno viesse.

No

Continue lendo na Revista Piauí.