Bolsonaro contesta urna que elegeu filho e aliados

O candidato do PSL, Jair Bolsonaro, é antidemocrático. O fato é que tem dificuldade de conviver com a democracia, com seu histórico de preconceito e autoritarismo. Hoje à noite, ele resolveu contestar e lançar suspeitas sobre as urnas eletrônicas que elegeram, com votação recorde, seu filho e aliados. Digeriu mal a aposta errada na vitória em primeiro turno.

Fernando Haddad, do PT, tem o desafio de criar uma frente ampla e democrática, que vá além do programa de governo petista. Aliás, o PT passou sufoco, mas chegou à segunda fase, na qual é preciso ampliar e falar menos aos convertidos. O desafio é fazer acenos concretos para Ciro Gomes (PDT), Marina Silva (Rede) e outros candidatos.

Num dia cheio de surpresas nas eleições estaduais e também na escolha dos congressistas, houve uma onda conservadora (efeito Bolsonaro) em Estados do centro-sul que turbinaram votações. Candidatos pegaram carona na subida de Bolsonaro

Continue lendo no Blog do Kennedy.