Amadorismo atrapalha articulação pró-Alckmin

A seguir, notas sobre os comentários desta terça no “Jornal da CBN – 2ª Edição”:

*

Trapalhada federal

O amadorismo explica o fracasso da tentativa de reunir candidatos de centro e centro-direita a fim de buscar uma postulação única desse conjunto de forças. A ideia era criar uma alternativa ao duelo Bolsonaro x Haddad.

Mas a articulação ficou a cargo do advogado Miguel Reale Jr., a quem falta traquejo político para missão tão espinhosa. A tentativa de ajudar Geraldo Alckmin (PSDB) acabou dando errado.

Henrique Meirelles (MDB) esnobou. Marina Silva (Rede) não topou conversar. E apenas Alvaro Dias (Podemos) teve disposição para um encontro hoje em São Paulo que acabou não acontecendo. Alckmin teve de desconversar a respeito.

*

Vendendo seu peixe

Na ONU, Temer buscou palanque para defender seu legado econômico. Ele disse que entregará país melhor do que recebeu. Do ponto de vista macroeconômico, o Brasil está mais

Continue lendo no Blog do Kennedy.