Candidatos reveem estratégia para conter ascensão de Haddad

247 – Com a saída oficial do ex-presidente Lula da campanha e o afastamento de Jair Bolsonaro (PSL), que ainda lidera, o bloco de três candidatos que está empatado no pelotão de trás acena para mudanças na estratégia de campanha, uma vez que Fernando Haddad (PT) tende a herdar os votos de Lula, com potencial para uma vitória já no primeiro turno. O Ibope apontou que 38% dos eleitores admitem votar em Haddad com a indicação do ex-presidente. 

A reportagem do Jornal O Globo destaca o virtual fenômeno sem precedentes de transferência de votos de Lula para Haddad: “a pesquisa Ibope divulgada esta semana mostra que 38% dos eleitores admitem votar em Haddad com a indicação do ex-presidente — 23% dizem que “com certeza” farão a opção, enquanto 15% afirmam que “poderiam” apoiar o candidato petista. No Nordeste, a soma chega a 52%.”

A estratégia dos três candidatos estacionados há meses na

Continue lendo no Brasil 247.