Marina, que apoiou golpe, diz que voto em ‘indicado’ pode levar Brasil ao ‘poço sem fundo’

247 – A candidata da Rede Sustentabilidade à presidência da República, Marina Silva, alfinetou o adversário do PT, Fernando Haddad, durante entrevistas a rádios de Minas Gerais nesta quarta-feira 12. A ex-senadora, que apoiou o golpe que levou Michel Temer ao poder, derrubando Dilma Rousseff sem crime de responsabilidade e levando o Brasil à maior crise de sua história, ainda fez críticas ao governo Dilma. 

“[Haddad] é muito semelhante [a Dilma]. […] As coisas ruins foram aprofundadas no governo Dilma-Temer. As coisas boas foram sendo desaceleradas, e a população brasileira não pode deixar de pedir uma prestação de contas do que levou o Brasil para o fundo do poço”, disse. “Se continuar fazendo o voto em cima apenas de quem é indicado, podemos ir para um poço sem fundo”, acrescentou.

Marina também apoiou Aécio Neves (PSDB) nas eleições de 2014. O tucano iniciou o processo do golpe ao ser

Continue lendo no Brasil 247.