Campo minado na CNA

Jair Bolsonaro será o alvo de todos os demais candidatos durante sabatina da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) hoje, em Brasília, um dos muitos eventos do gênero que decidiu cabular. Os opositores vão aproveitar a ausência do líder nas pesquisas para colocar em dúvida seu compromisso real com o agronegócio, setor no qual conta com o apoio de uma ala mais “tradicionalista”.

Essa divisão do agro em grupos ficou evidente com a organização do debate. Aquele mais ligado à pesquisa e à automação não está fechado com o candidato do PSL e se mostra mais próximo à vice de Alckmin, a senadora gaúcha Ana Amélia (PP). / V.M.

 

Continue lendo no BR18.