PSDB suspende vereador pró-Bolsonaro em SP

O diretório do PSDB em São Paulo abriu um procedimento disciplinar contra o vereador tucano Mauro Neves, do município de Presidente Prudente. Acusa-o de infidelidade partidária. Suspendeu-lhe a filiação e concedeu-lhe prazo de cinco dias para que explique uma declaração de voto no presidenciável Jair Bolsonaro, do PSL.

Policial militar, Mauro Neves encontrou-se na semana passada com Bolsonaro, que visitou várias cidades do interior paulista. Caminhou com o rival do tucano Geraldo Alckmin pelo centro de Presidente Prudente. Disse à reportagem do Estadão:

“Nunca escondi [o apoio a Bolsonaro] e, se acharem que devem me punir por isso, não terei o que fazer. Sou tenente da PM e, na corporação, a rejeição [à candidatura de Alckmin] é muito grande.” Ironicamente, o vereador mantém o apoio a João Doria, que disputa o governo de São Paulo pelo PSDB.

A infidelidade de Mauro Neves pode resultar na expulsão dele dos quadros do

Continue lendo no Blog do Josias.