Otavio modernizou imprensa brasileira como um todo

Lá vai um relato em primeira pessoa, daquele jeito que o Otavio não gostava, como bem lembrou o Helio Schwartsman e mais ou menos como falei no “Jornal da CBN – 2ª Edição” neste 21 de agosto tão triste.

Convivi de perto com Otavio Frias Filho durante cinco anos, quatro como editor da coluna “Painel”, entre 1996 e 1999, e no ano seguinte como repórter especial em São Paulo. Depois, os contatos deixaram de ser diários, mas se mantiveram frequentes no período em que cobri o final do governo FHC e durante todo o mandato de Lula, enviado a Brasília por decisão e conselho dele. Trabalhei na Folha, entre idas e vindas, por uns 17, 18 anos. Nos falamos mais algumas vezes depois que saí do jornal no fim de 2010. Trocamos algumas mensagens no último ano.

Otavio é um dos grandes jornalistas brasileiros. Será lembrado como um dos maiores

Continue lendo no Blog do Kennedy.