Lula dispara nas pesquisas; eleitor rejeita privatizações, e tucano Alckmin patina abaixo de 5%

O resultado da pesquisa CNT/MDA, que aponta o avanço de Lula e do PT na campanha presidencial, já seria suficiente para apavorar os estrategistas do golpe jurídico-midiático:

Lula (PT) – 37,3%

Bolsonaro (PSL) – 18,8%

Marina (Rede) – 5,6%

Alckmin (PSDB) – 4,9%

Ciro (PDT) – 4,1%

Alvaro (Podemos) – 2,7%

Boulos (PSOL) – 0,9%

Amoêdo (Novo) – 0,8%

Meirelles (MDB) – 0,8%

Daciolo (Patriota) – 0,4%

Outros – 0,4%

Lula cresceu cinco pontos desde o levantamento CNT/MDA de maio, o que indica que a decisão da ONU exigindo a libertação do ex-presidente, e a campanha eleitoral que se inicia nos Estados fazem consolidar-se a ideia de que o candidato do PT é perseguido e vítima de injustiça.

Alckmin naufraga fragorosamente, abaixo dos cinco pontos. Mais que isso: o tucano tem potencial de voto (eleitores que dizem considerar, talvez, a hipótese de votar nele) abaixo de Marina e Ciro, e

Continue lendo no Escrevinhador.