Sarampo e poliomielite ameaçam Brasil do século 21

O vice-presidente da Sociedade Brasileira de Virologia, Fernando Spilki, diz que a ameaça de surgimento de doenças já consideradas erradicadas no Brasil deveria “ser coisa do passado”. Ele deu entrevista ao “Jornal da CBN – 2ª Edição” a respeito do risco que o sarampo e a poliomielite são para o Brasil do século 21.

Spilki afirma que há retrocesso civilizatório e que o governo, a sociedade e os pais têm de se conscientizar da importância da vacinação infantil. Ele diz que “fake news” são responsáveis por uma parte da resistência de pais a levar os filhos para serem protegidos. O médico recomenda mais campanhas oficiais de informação sobre os benefícios das vacinas.

Ouça a entrevista concedida hoje por volta das 18h35:

Continue lendo no Blog do Kennedy.