Câmara da Argentina libera aborto; falta Senado

Foram vinte horas de uma votação tensa, na Câmara dos Deputados da Argentina. As ruas de Buenos Aires, estiveram lotadas todo o dia. E ao fim, por 129 votos a favor e 125 contra, os deputados decidiram mudar a Lei do Aborto que estava de pé desde 1921. Foi o presidente Maurício Macri quem provocou a reabertura do debate. Segundo o texto aprovado, o aborto passa a ser legal até a 14ª semana de gravidez. Mas não acabou: falta o Senado. E uma das grandes expectativas é sobre como votará a…


Continue lendo no Canal Meio.