Muito espaço, pouca gente

Fernando Gabeira (publicado no Globo)

Um dos grandes problemas russos é ter 17 milhões de metros quadrados e apenas 143 milhões de habitantes. Visto em perspectiva, o país pode perder mais de cinco milhões de trabalhadores nos próximos 10 anos e terá dificuldades em receber gente porque há resistência popular à importação de mão de obra.

O índice de nascimento na Rússia é baixo e gira em torno de 1 por cento. O índice de mortalidade é relativamente alto: 15 por 100. Nos EUA, é de 8 por 100; no Reino Unido, 10 por 100.

Os números de 2017 assustaram os economistas. Segundo a agência oficial de estatística, Rosstat, nasceram 1,69 milhão de crianças, menos 203 mil que em 2016. É o terceiro ano consecutivo de queda.

Por que nasce pouca gente? Num discurso em que abordou o tema pela primeira vez, Putin mencionou as incertezas sobre habitação, sistema de saúde


Continue lendo no Blog do Augusto Nunes.