O que o Datafolha revela: nosso cenário eleitoral é venezuelano

Analistas nativos, entre os quais me incluo, apressaram-se em deslegitimar as recentes eleições na Venezuela.

O principal motivo apontado foi o fato de políticos de oposição naquele país estarem presos ou impedidos de concorrer às eleições.

Outra razão lembrada foi índice recorde de abstenções, mais de metade do eleitorado, e a quantidade de votos em branco ou nulos.

Pois estes dois fatores estão presentes também nas eleições brasileiras, segundo o último Datafolha divulgado no domingo.

Para começar, embora esteja preso há mais de dois meses, o ex-presidente Lula continua liderando com folga todos os cenários de primeiro e segundo turnos, com índices que variam entre 30% e perto de 50%.

Sem o nome de Lula na lista, quem lidera é o candidato “Ninguém”, com 33%, seguido de Bolsonaro, com 19% e Marina, 15%.

Claro que há também enormes diferenças entre as duas eleições, já que no país vizinho o ditador-presidente

Continue lendo no Balaio do Kotscho.