A óleo nu

Fernando Gabeira (publicado no Globo)

Moscou – Ao chegar a Moscou, com trabalhadores ainda limpando os vidros do Aeroporto de Sheremetyevo para a Copa, minha primeira pergunta: quanta custa o litro da gasolina na Rússia? “Setenta centavos de dólar”, me disseram.

Acabara de sair do Brasil sacudido por uma crise que toca a essência do problema na indústria do petróleo: determinar preços ou deixá-los flutuar ao sabor do mercado?

Nos estudos iniciais que fiz sobre a Rússia, compreendi rapidamente que sua história moderna passava pelo petróleo — o país responde por 12% da produção no planeta. Logo, se quisesse entender seus passos recentes, teria que seguir o cheiro da gasolina.

Alternativa tediosa? Não creio. O petróleo aqui está, como no Brasil, na origem de grandes escândalos. Na Rússia, grande parte da indústria foi privatizada na década de 1990. Os correspondentes dos empreiteiros são os oligarcas do petróleo. Alguns caíram em


Continue lendo no Blog do Augusto Nunes.