Parente sai para Petrobras mudar política de preços

O presidente da Petrobras, Pedro Parente, pediu demissão porque na mesa de negociação entre governo e estatal está uma mudança de política de preços da Petrobras com a qual o executivo não concorda. Depois de baixar o preço do diesel, o governo procura uma forma de reduzir o preço da gasolina e do gás de cozinha.

A demissão de Parente é péssima para o presidente Michel Temer, mas a permanência do executivo se tornou insustentável diante do desejo de mudar a política de preços da Petrobras, algo que já aconteceu em relação ao diesel.

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso tentou demover Parente. Pediu que ele ficasse até depois do resultado da eleição presidencial de outubro. Mas Parente se disse cansado e no limite do ponto de vista pessoal. Ele também avaliou que passou a ser um empecilho para contribuir para a solução desejada pelo governo.

Ou seja, ficou impossível para

Continue lendo no Blog do Kennedy.