Candidatos de esquerda têm rejeição abaixo de 50% e os de direita, acima.

Pesquisa CNT/MDA divulgada na última segunda-feira (14) informa que os candidatos de direita mais bem colocados têm todos rejeição acima de 50% enquanto que os candidatos de esquerda mais bem colocados têm todos rejeição acima de 50%.

A pesquisa mostrou aumento da rejeição à candidatura presidencial do ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB). O potencial de votos do tucano caiu de 38% em março para 31,9% agora. Já o número de entrevistados que disse não votar no candidato do PSDB “de jeito nenhum” aumentou: era de 50,7%, agora é 55,9%.

Já o potencial de votos de Jair Bolsonaro (PSL-RJ) ficou estável em torno de  13,3% . A rejeição aumentou de 50,4% que não votariam nele “de jeito nenhum” em março para 52,8% agora. 9,3% dizem que nunca ouviram falar em Bolsonaro.

Rodrigo Maia é o único candidato a rejeição permaneceu estável: 55,6% agora, 55,6% na pesquisa anterior. Mas aumentou o número

Continue lendo no Eduardo Guimarães.