Com salários atrasados, servidores da educação, saúde e previdência protestam em BH; educadores mantêm greve

Trabalhadores/as em educação mantêm paralisação geral até o pagamento da 1a parcela – dia 18/5/18

do Sind-UTE/MG

Trabalhadores e trabalhadoras da educação e da saúde sob a coordenação do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE/MG), Sisipsemg e Sind-Saúde realizaram hoje (16/5/18) um ato unificado em frente ao Palácio da Liberdade para cobrar do governador Fernando Pimentel o pagamento dos salários no 5º dia útil de cada mês e repudiar a atitude do governo de adiar para a próxima sexta-feira (18) o pagamento da primeira parcela dos salários.

Após ato que começou cedo em frente ao Palácio da Liberdade, com muitas bandeiras e palavras de ordem, os manifestantes desceram em passeata à Praça Sete, no centro da capital, onde encerraram as atividades deste dia de paralisação geral da educação da rede estadual, convocada pelo Sind-UTE/MG.

Caravanas vieram de todas as regiões do Estado para esse dia

Continue lendo no Vi o Mundo.