Meirelles faz terrorismo eleitoral contra Bolsonaro, Marina e Ciro

O ex-ministro da Fazenda e pré-candidato do MDB à Presidência, Henrique Meirelles, fez terrorismo eleitoral hoje ao dizer que propostas de Marina Silva, Jair Bolsonaro e Ciro Gomes seriam fatores internos que contribuíram para a alta do dólar.

É preciso tomar cuidado com esse tipo de discurso, pois o governo não pode terceirizar responsabilidades que são suas. Afinal, na gestão Meirelles, não foi feita a prometida reforma da Previdência nem o planejado ajuste fiscal. Há ainda fatores externos que pesaram mais na recente subida da moeda norte-americana.

Na cerimônia para comemorar dois anos de governo, Meirelles deu essas declarações para polemizar com candidatos mais bem posicionados nas pesquisas. Jair Bolsonaro (PSL), Marina Silva (Rede), Ciro Gomes (PDT) e Geraldo Alckmin (PSDB) estão num segundo pelotão, no cenário em que o ex-presidente Lula (PT) seria excluído da disputa.

Meirelles, que disputa com Alckmin no campo de centro-direita e direita, tenta entrar

Continue lendo no Blog do Kennedy.