Família de Paulo Preto fica alarmada e diz que não suportará outra prisão

Entre quatro paredes O novo pedido de prisão feito nesta segunda (14) pelo Ministério Público Federal contra Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto, alarmou a família do engenheiro. Ele deixou a penitenciária de Tremembé (SP) na última sexta (11). O ex-diretor da Dersa ouviu parentes dizerem que “não têm estrutura” para suportar outro encarceramento. O fato de a filha dele também ser ré no caso que o levou para trás das grades agrava o drama domiciliar. O PSDB, partido ao qual é ligado, não descarta delação.

Tiro de aviso A mais recente investida do MPF foi noticiada por Mônica Bergamo, colunista da Folha. A Procuradoria decidiu agir depois que Vieira não compareceu a audiência do processo que corre em SP, no qual é acusado de desvios em obras do Rodoanel.

Vi e ouvi A procuradora Adriana Scordamaglia comunicou ainda no tribunal, durante a sessão desta segunda, o novo pedido de


Continue lendo no Painel Folha.