Em cartilha,Temer tenta vender boa aparência de um governo falido

O governo  Michel Temer divulgou, nesta terça-feira, 15, uma cartilha que será será distribuída durante cerimônia, no Palácio do Planalto, para celebrar os dois anos da gestão emedebista à frente do País.

O documento reúne “ações e resultados” de medidas tomadas entre 2016 e 2018, mas usa dados desatualizados de “população ocupada”, ignora o combate à corrupção e destaca a “privatização da Eletrobras” antes de sua aprovação no Congresso.

Apesar de ter 36 páginas recheadas de gráficos e ilustrações, a cartilha com o slogan “O Brasil voltou” — criado no ano passado pelo publicitário Nizan Guanaes — o documento não menciona o combate à corrupção como “vitórias” do governo Temer, neste período à frente do Executivo. A única menção à Polícia Federal, por exemplo, aparece na página 30, quando o texto destaca o “recorde histórico” de apreensão de drogas.

Em outro trecho da cartilha, destinada a destacar a “volta

Continue lendo no Eduardo Guimarães.