Brasil da Lava Jato: Lula preso, Paulo Preto solto e Temer comemora

Breve retrato do Brasil da Lava Jato no sábado em que Michel Temer torra dinheiro em propaganda para comemorar dois anos de governo:

Lula está preso há 35 dias em Curitiba numa cela solitária, condenado sem provas, por conta de um apartamento que não é dele, alijado da campanha eleitoral. Paulo Preto, o operador do PSDB, acusado de guardar mais de R$ 100 milhões em contas na Suíça, foi libertado pelo ministro Gilmar Mendes.

Em quatro anos de Lava Jato e dois de governo Michel Temer, o mais rejeitado da história, o Brasil regrediu 50 anos em direitos sociais e conquistas democráticas, com 14 milhões de desempregados e algumas das suas maiores empresas quebradas, sem rumo e sem perspectivas.

Faço apenas esse rápido registro do estado da República neste dia 12 de maio de 2018, porque preciso sair para um compromisso mais importante: a comemoração do Dia das

Continue lendo no Balaio do Kotscho.