Nem Copa nem eleição: brasileiro tirou o time, não quer saber de nada

De quatro em quatro anos, assim como a candidatura de Marina Silva, temos Copa do Mundo e eleições presidenciais no Brasil.

Desta vez, porém, a apenas um mês da Copa da Rússia e a 150 dias das eleições, nada parece capaz de despertar o interesse e tirar o brasileiro da pasmaceira geral que se instalou no país.

Basta dar um giro pelas redes sociais para ver que até o Fla-Flu político está sumindo de cena e ninguém está interessado em discutir o time de Tite.

Não sei se isso se deve à mudança dos tais algoritmos do Facebook, mas o fato é que os espaços agora são ocupados predominantemente por bobagens variadas, fotos de viagens e de comidas, efemérides familiares, lembranças de outros tempos e coisas do gênero.

O mesmo reparei nesta quinta-feira nos principais portais jornalísticos, que se equivalem na chatice e na mesmice das especulações sobre alianças eleitorais

Continue lendo no Balaio do Kotscho.