Edir Macedo contra as True News

Se a ficção foi classificada por críticos de cinema respeitados como “constrangedora”, a realidade renderia, no mínimo, um excelente documentário. Vejam que premissa interessante: um bispo milionário prepara um exército — de dinheiro e de pessoas — para levar aos cinemas a “história” de sua vida. Mas sabe que, neste árido deserto, encontrará muitos inimigos. O pior de todos se chama jornalismo sério. Para fazer contraposição à expressão da moda (fake news), vamos chamá-lo de true news.

O bispo, um cara com experiência em mídia e comunicação, sabe que, ainda que o inimigo levante muita poeira no momento, a longo prazo, se ele usar as armas corretas, a História (essa sim, com H maiúsculo e sem aspas), pode elevar sua cinebiografia ao status de grande sucesso de bilheteria e de crítica. Dúvida? Quem garante a prevalência do jornalismo cultural sério daqui décadas diante de amontoados de links que buscadores como


Continue lendo no Observatório da Imprensa.