O herói Moro: sua coragem de fazer seu trabalho apesar dos riscos deve ser reconhecida

Por Rodrigo Constantino

Pobre do país que precisa de heróis, disse Brecht. Discordo. Entendo que o papel de heróis, reais ou mitológicos, é fundamental para forjar uma nação livre e próspera, para servir como um norte, uma liderança que motiva os cidadãos comuns. Penso que o verdadeiro problema não é ter heróis, mas sim escolher os heróis errados. Se o herói for Macunaíma, aquele sem caráter, um ditador como Vargas, ou um bandido como Lula, aí sim a sociedade estará em perigo.

Mas se Lula foi o… Leia mais →


Continue lendo no Blog do Rodrigo Constantino.