Censura no samba faz avançar o AI-5 a conta gotas: Palácio pressiona, e Tuiuti desfila sem a faixa do vampiro

A informação foi confirmada em reportagem do jornal O Globo neste domingo: o componente da escola Paraíso do Tuiuti que transformou-se no símbolo do Carnaval no Rio, vestindo-se de vampiro Temer na passarela do samba, foi agora pressionado a não usar a faixa presidencial durante o desfile das campeãs (sim, da mesma forma que ocorria na ditadura militar, pelas frestas dos interesses patronais os jornalistas mais sérios conseguem furar o bloqueio e informar, a não ser quando se chega a um quadro de censura prévia na imprensa).

A pressão contra a Tuiuti veio de Brasília, dois dias depois de Temer decretar intervenção militar no Rio. Imagine-se um governo sem escrúpulos de usar Receita Federal, Polícia Federal e Exército contra qualquer um. E pode-se prever a reação que levou a direção da escola a recolher a faixa.

Trata-se de censura, imposta pelo medo. O golpe assim tira a máscara. E apresenta-se

Continue lendo no Escrevinhador.