Alta da gasolina reforça baixa popularidade do governo

O Palácio do Planalto avalia que os reajustes dos preços da gasolina e do botijão de gás, muito acima da inflação oficial ao longo de 2017, são um dos vilões da impopularidade do governo ao lado da imagem de corrupção.

A gasolina subiu mais de 10% no passado. O botijão de gás de cozinha ultrapassou 16%. Isso em valores médios, porque, em algumas regiões do país, a alta dos produtos foi maior. Como são dois itens que pesam muito no orçamento dos mais pobres, há uma sensação de dificuldade econômica que contrasta com o discurso de uma inflação oficial que ficou abaixo do piso da meta _apenas em 2,95% no passado.

Aliadas à imagem de corrupção que grudou mais fortemente no governo após a delação da JBS, os preços da gasolina e do botijão de gás são os maiores obstáculos a uma melhora na imagem do governo que será tentada

Continue lendo no Blog do Kennedy.