Linguagens que não se conectam

INTERESSE PúBLICO > O jornalismo e as eleições  

Linguagens que não se conectam Por Pedro Varoni em 06/02/2018 na edição 973 comentários

Um episódio recente é sintomático dos efeitos da polarização política  na cobertura da imprensa. No dia em que o Presidente Lula foi condenado em segunda instância no TRF 4,  a filósofa Márcia Tiburi abandonou o estúdio da Rádio Guaíba   durante programa de Juremir Machado da Silva ao se dar conta de que iria dividir os microfones com Kim Kataguiri, um dos fundadores do Movimento Brasil Livre. O acontecimento foi tema de intenso debate nas redes sociais também estimulados pelo fato de Márcia ser a autora de um livro intitulado “Como conversar com um fascista”.

O assunto  é controverso e não pretendemos, nesse espaço, analisar a atitude da filósofa, mas sim propor uma breve


Continue lendo no Observatório da Imprensa.