Especialistas pró e contra neutralidade de rede debatem a questão

Muito tem sido falado e escrito sobre a quebra da neutralidade de rede nos Estados Unidos, onde a “Anatel” local, a Federal Communications Commission (FCC), acaba de autorizar operadoras de telefonia – o tipo de empresa que oferece serviços de internet – a tratar desigualmente o conteúdo que trafega pela rede. Porém, a Folha de São Paulo publicou um debate que esclarece a questão.

A qualquer pessoa – leiga ou não – que se relatar o risco que corremos no Brasil de o governo entreguista de Michel Temer seguir na mesma linha de Donald Trump para bajular as grandes empresas de telefonia, contumazes compradoras de políticos para eles votarem conforme seus interesses no Congresso, essa pessoa ficará contra o fim da neutralidade da rede.

Não é bem uma questão ideológica. Por mais que o sujeito – frequentemente, os pobres de direita – queira bancar a vaquinha de presépio para

Continue lendo no Eduardo Guimarães.