Condenação de Lula indigna renomado professor de Direito argentino

Professor emérito da Universidade de Buenos Aires, Eugenio Raúl Zaffaroni leu a condenação de Lula por Sergio Moro e ficou perplexo e indignado. Critica a premissa da Lava Jato de que é preciso “flexibilizar” garantias constitucionais para condenar corruptos. Diz que todo regime autoritário, a começar pelo nazismo, sempre invocou a “necessidade” de violar a lei para condenar “inimigos do Estado”

Leia, abaixo, o artigo evidentemente inconformado e indignado de quem dedica a vida a estudar Direito.

*

Um escândalo jurídico

por E. Raúl Zaffaroni

Felizmente, ainda não perdi a capacidade de espanto e, por essa razão, há alguns dias experimentei novamente essa capacidade com a leitura de um julgamento brasileiro do Tribunal Federal Regional da 4ª Região no qual se diz que a operação Lava Jato “é um caso sem precedentes, único e excepcional na legislação brasileira e, como tal, haverá situações sem precedentes que escapam à “regulamentação

Continue lendo no Eduardo Guimarães.