Bolsonaros, os lava-jatistas, poderiam ser presos e ter seus bens confiscados se proposta de Dallagnol virar lei. E agora???

Eis o futuro de Bolsonaro se tivesse prosperado uma tese que contou com o apoio de… Bolsonaro!

O deputado Jair Bolsonaro (RJ), que não consegue explicar, por caminhos racionais e lógicos, o Milagre Bolsonarista da Multiplicação de Propriedade, é puxa-saco do Operação Lava-Jato. Pois é… Fosse tudo como querem os procuradores, o buliçoso parlamentar e seus filhos iriam parar no banco dos réus. Quem sabe na cadeia. E teriam os bens confiscados. Explico daqui a pouco. Antes, outras considerações.

Bolsonaro gosta de se considerar o mais fiel defensor da força-tarefa. Abusa das falácias que fazem bem ao formato do crânio de seus fanáticos. E aqui uma nota: faço uma distinção entre eleitores e sectários. Sim, existem pessoas de boa-fé que votam em Bolsonaro. A minha crítica é dirigida a seus sicários morais. O silogismo falacioso se revela assim:
– A Lava Jato investiga corruptos;
– “Eu, Bolsonaro, não sou investigado pela Lava Jato”;


Continue lendo no Reinaldo Azevedo.