Aposentados vão pagar deputados: este é o “novo normal” de Temer

“Manda quem pode, obedece quem tem prejuízo” (economista Luiz Gonzaga Belluzo).

***

É exatamente como podemos definir a nova operação tabajara do desgoverno de Michel Temer para aprovar a reforma da Previdência.

Nos cálculos do governo, os R$ 10 bilhões destinados esta semana à compra da base aliada para conseguir os 308 votos necessários à aprovação da patranha serão economizados já em 2018 com o corte dos benefícios hoje pagos aos próprios aposentados.

Ou seja, quem vai pagar a conta é quem sofrerá os prejuízos da “nova Previdência” apresentada em farta e milionária propaganda na televisão como única forma de garantir o pagamento dos benefícios no futuro.

Seria, vamos dizer, um investimento a longo prazo para garantir agora a reeleição e o foro privilegiado da escória parlamentar ameaçada pela Lava Jato.

Segundo Armando Castelar Pinheiro, do Instituto Millenium, o centro de estudos criado pelos barões da mídia para uniformizar a pauta

Continue lendo no Balaio do Kotscho.