Acusação reforça lobby tucano contra Serra candidato em SP

O jornal “Valor Econômico” revelou nesta terça que o ex-presidente da Odebrecht Pedro Novis afirmou em delação que a empresa pagou propina de R$ 52,4 milhões ao senador José Serra (PSDB-SP). Essa revelação complica bastante os planos de Serra para disputar o governo paulista, vaga para a qual é cotado no partido.

Há uma ala do PSDB paulista que tem desaconselhado Serra a concorrer ao governo paulista. Esse grupo defende que ele continue a manter um comportamento político discreto do ponto de vista público. Uma campanha ao governo paulista atrairá holofotes que darão eco às acusações contra Serra no âmbito da Lava Jato.

O senador, que afirma que nunca recebeu dinheiro de caixa 2 ou de propina, tem apostado na estratégia jurídica de contar com a idade superior a 70 anos para que os prazos de prescrição de eventuais crimes sejam contados pela metade. Serra tem 75 anos. Tucanos esperam

Continue lendo no Blog do Kennedy.