Governo crê que candidatos apoiarão mudança da regra de ouro

O Palácio do Planalto e a Câmara discutem a aprovação de uma Proposta de Emenda Constitucional para mudar a chamada regra de ouro da política fiscal, prevista na Constituição. Trocando em miúdos, é uma PEC para retirar uma trava à capacidade de a União se endividar a fim de pagar gastos correntes, como folha salarial e despesas de funcionamento da máquina pública.

O governo alega que, se a regra for mantida, o presidente Michel Temer e seu sucessor poderão ser acusados de crime de responsabilidade fiscal. O governo e a Câmara estão dando um tom de vida ou morte à necessidade dessa mudança.

De fato, as despesas correntes cresceram muito nos últimos anos. Sem crescimento econômico e sem um consequente aumento da arrecadação de impostos, ficou mais difícil para o governo se financiar e fechar as suas contas.

O Palácio do Planalto avalia que terá apoio para aprovar essa PEC

Continue lendo no Blog do Kennedy.