Entrevista de Meirelles é usada para melar reforma

Apesar de duas reuniões no domingo entre aliados e o presidente Michel Temer, é baixa a chance de bancadas partidárias na Câmara fecharem questão a favor da reforma da Previdência.

Há resistência ao fechamento de questão até no PMDB, o partido do presidente da República. Em outras legendas, como PSD e PR, existem obstáculos.

O fechamento de questão é uma orientação partidária de voto que tem de ser seguida pelo parlamentar, sob pena de punição. Depois das votações, os partidos normalmente desistem de penalizar dissidentes, mas o fechamento de questão ajuda a arregimentar mais apoio.

O governo espera que a bancada do PSDB, que terá reunião amanhã para discutir a reforma, possa caminhar nesse sentido e puxar um movimento parecido na base de apoio na Câmara. Mas setores da bancada tucana não querem apoiar a nova proposta de reforma da Previdência, que é mais enxuta. Sem uma interferência direta do

Continue lendo no Blog do Kennedy.