Temer busca mais 50 votos para reforma da Previdência

Nas contas feitas até ontem no Palácio do Planalto, estimava-se que o governo teria garantido o apoio de 270 deputados a favor de uma proposta enxuta de reforma da Previdência. Portanto, precisaria garimpar cerca de 50 votos para ter uma margem de segurança mínima. Ou seja, contabilizar 320 deputados para obter o apoio de 308 em dois turnos de votação.

O presidente Michel Temer marcou jantar hoje com deputados federais para debater a reforma da Previdência. O relator da reforma, Arthur Maia (PPS-BA), vai apresentar o novo texto nesse jantar, que será fundamental para Temer buscar essa margem de segurança.

Se der certo, haverá votação na terça ou quarta da semana que vem. O presidente da República só pretende bancar a votação se tiver votos suficientes. Do contrário, vai recuar e deixar para fazer nova tentativa em 2018.

Mas há ceticismo quanto ao êxito de uma votação de reforma da

Continue lendo no Blog do Kennedy.