STF não deveria ser juiz criminal de primeiro grau para autoridades encrencadas, diz Barroso

Tipo exportação O ministro Luís Roberto Barroso, do STF, participa de debate na Faculdade de Direito de Harvard sobre os papéis das supremas cortes, nesta quinta (16), ao lado de Mark Tushnet, um dos mais renomados constitucionalistas americanos. Entre os temas: “Que competências uma suprema corte não deve ter?”.

Fica a dica O ministro embarcou com a resposta na ponta da língua. “A competência que joga o STF na tempestade política é uma que ele não deveria ter: a de funcionar como juiz criminal de primeiro grau para autoridades encrencadas. Tudo o mais é administrável.”

Compartilhar Facebook Twitter Google+ Whatsapp X

Leia mais notas do Painel aqui.

Continue lendo no Painel Folha.