Tobias Barreto e o exercício da autocrítica

MEMóRIA > Um intelectual Sergipano

Tobias Barreto e o exercício da autocrítica Por Vitor Prado em 14/11/2017 na edição 966 comentários

Servindo-se de uma passagem do texto de Tobias Barreto, Política da Escada (1875), Astrojildo Pereira, mesmo sabendo que Tobias não era marxista, percebeu a importância do Partido ao fazer a crítica e autocrítica, com o objetivo de se corrigir, no entanto o Partido Liberal não seguiu os conselhos de Tobias Barreto:

Tobias Barreto de Meneses (1839-1889) foi um filósofo, poeta, crítico e jurista brasileiro.

“Só os partidos realmente progressistas revolucionários, ligados às massas populares possuem essa coragem de reconhecer e analisar publicamente os próprios erros. São partidos que representam o “novo” em ascensão e necessitam obviamente de depurar-se do “velho” que persiste em sua ideologia sua orientação e seu comportamento perante as massas”.


Continue lendo no Observatório da Imprensa.