José Mario Pereira: Consulta popular em eleição na ABL

Vez por outra, quando surge uma vaga na Academia Brasileira de Letras, os jornais se apressam em anunciar os possíveis candidatos, os colunistas tratam de evidenciar  a simpatia e a articulação a favor de  um ou outro postulante, mas a nenhum diretor de jornal ou revista de circulação nacional ocorre consultar  a  opinião pública a respeito do tema. Falo aqui de um largo exercício de democracia participativa, da realização de uma consulta, com regras estabelecidas de votação, comissão apuradora, e tudo o mais que comporta uma eleição séria, com garantia de credibilidade respaldada por uma rigorosa auditoria. Tendo a crer que muitos acadêmicos, se consultados sobre esse assunto, responderiam que a ideia não faz sentido, considerando que  somente aos membros da Casa de Machado de Assis cabe opinar e decidir sobre a  escolha de um  novo imortal.

Acabo de desencavar, porém, os documentos de uma saudável manifestação que vai na contramão


Continue lendo no Blog do Augusto Nunes.