Recibos de Lula saíram de 25 impressoras e não foram assinados juntos

Nota no Painel da Folha diz que “a perícia contratada pela defesa do ex-presidente Lula para analisar os recibos de pagamentos de aluguel do apartamento vizinho ao que ele mora em São Bernardo do Campo constatou que as assinaturas de Glaucos da Costamarques nos 26 documentos revelam variações ao longo do tempo”

Ou seja, que não foram, portanto, assinados na mesma ocasião.

Completa o jornal dizendo que “os peritos também apontam que os recibos foram impressos em 25 máquinas diferentes”, o que reforça a mesma evidência.

Vão se consolidando os sinais de que Moro e a “Força Tarefa” se meteram numa encrenca.

Primeiro exigiram os recibos, depois disseram que eles eram falsos.

Agora, resta dizer que foram preparados para dar cobertura àquilo que já decidiram que é uma armação.

Como, numa “bateria” de impressoras? Levados em “lotes” para serem assinados?

Glaucos da Costamarques diz que assinou os recibos depois


Continue lendo no Tijolaço.