Elite culpada: a origem de causas “progressistas” hipócritas

Por Rodrigo Constantino

Image by © Robin Bartholick/Corbis

Em Esquerda Caviar, tentei enumerar nada menos do que vinte potenciais origens do fenômeno, reconhecendo se tratar de algo complexo. Como pode um homem branco rico posar de defensor dos negros pobres, das feministas e pregar o socialismo enquanto desfruta de tudo aquilo que só o capitalismo liberal pode oferecer? Como não notar a gritante hipocrisia?

Entre as causas, coloquei a típica culpa da elite. Nada pior do que uma elite culpada! Normalmente herdeiros de quem efetivamente construiu o patrimônio familiar, essa turma mimada precisa se sentir “do bem”, útil para “causas nobres”, expiar seus “pecados” mortais. Daí a passar à defesa de Che Guevara, das feministas radicais e dos líderes de movimentos raciais extremistas é um pulo.

Nesse “debate” na GloboNews, podemos ver o defensor dos “artistas” discutindo com Eduardo Wolf, e claramente adotando o velho duplo padrão da esquerda: as causas das “minorias”


Continue lendo no Blog do Rodrigo Constantino.